Mercado de luxo pet atrai novos empreendedores

Imagem

 

O mundo dos animais de estimação ganhou nos últimos anos ares de sofisticação e . Criados como “pessoas da família” nas grandes cidades, os chamados pets já não comem restos do almoço, nem tomam banho de mangueira no quintal da casa. Eles frequentam salões de beleza especializados, onde podem alisar os pelos e banhar-se em ofurôs, passeiam com petwalkers, dormem sob os carinhos de uma petsitter e podem até mesmo acasalar em motéis, se hospedar em hoteis e ficar internado em hospitais. E quando morrem, podem ser cremados ao invés de enterrados.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil é o segundo maior mercado do mundo em , ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O setor movimentou R$ 12,2 bilhões em 2011 e a projeção para este ano é um crescimento de 11,42%, com R$ 13,6 bilhões em vendas.

Em todo o país, há cerca de 25 mil lojas de atendimento de animais, que devem abocanhar parte dos R$ 2,18 bilhões previstos somente para a área de prestação de serviços. Outro dado importante é que, entre janeiro e agosto deste ano, o  de  para animais de estimação cresceu 10,6% em faturamento e 3,7% em volume, em comparação com o mesmo período do ano passado.

“O segmento é um dos que mais crescem nos setores de comércio e serviços. Pesquisas apontam que, em São Paulo, existem mais petshops que farmácias ou padarias. Nosso objetivo é apoiar estes comerciantes para que seus negócios sobrevivam neste mercado competitivo, que já representa 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. As parcerias com o Conselho Regional de Medicina Veterinária e Abinpet possibilitaram uma aproximação com mpresários e interessados em empreender neste setor”, destaca Bruno Caetano, diretor superintendente do Sebrae em São Paulo.

O desenvolvimento desse mercado pode ser uma alternativa para quem quer investir em um bom negórcio. Mas também pode representar uma cilada para quem não estiver preparado para inovar e enfrentar a concorrência. A advertência é do coordenador da Cadeia Pet, do Sebrae em São Paulo, Ricardo Borghersi Calil. “Nas palestras aos futuros empreendedores, eu sempre pergunto como ele mostrará que o seu negócio é melhor do que o da concorrência. Há bairros com dezenas de petshops em São Paulo. É preciso começar com um diferencial. Para quem já tem o negócio, o conselho é inovar”, afirma Calil.

Ele salienta também a importância do relacionamento entre as pequenas empresas e seus clientes para o sucesso do negócio. “Hoje praticamente todas as empresas têm os mesmo produtos. O que pode ajudá-las na diferenciação é o relacionamento que com os clientes”, destaca o especialista do Sebrae.

Para mais informações acesse: http://blogs.jovempan.uol.com.br

E você também estão interessados em aderir  no mercado de luxo pet?

Beijos, Cão de Lua

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CAMILINHA ALVES

O BLOG FEITO PARA A MULHER MODERNA!

Azul Infinito

Escritos de uma autora qualquer.

Stevil

Death Before Sour Mix

Mundo Pet

Amor não possui pedigree!

Patinhas de Anjo - Rio Claro, SP

Caminhando em prol dos animais

Just M maybe

O lugar mais secreto que existe em meu mundo <3

TTOT

Diário Fotográfico <3

Au au au!!!

Um olhar sobre o universo dos cachorros

OiCarolina

The girl of 5th avenue

Adopets

Sua vez de ser um verdadeiro amigo!

Senhorita Teimosa

Quem tem estilo, faz moda.

Depois Dos Quinze

make, comportamento, moda e mais!

%d blogueiros gostam disto: