História Real

Fico impressionada com o descaso da sociedade que despreza o amor dos animais, que só porque ele nasce especial ele é doa, para um , depois pra outro, depois pra outro…. 

Lendo histórias assim fico ainda mais triste com o desrespeito e frieza do ser humano que ao contrario dos animais, quando você pisa na pata de um peludo sem querer ele te dá um beijinho invés de ficar chateado porque machucou ele.

Flor, uma cachorrinha que nasceu sem os olhos é mais um exemplo de histórias reais de abandono:

Meu nome é Flor, me chamam de Florzinha, gostaria de contar-lhe a minha história pois serve de lição à muitas pessoas e até me disponho a uma entrevista.
Acredito que eu tenha nascido em meados do mês de Março de 2005, em uma linda casa em meio a muitos irmãozinhos. Ao nascer a dona da ninhada percebeu que eu era diferente, pois em meio a Daschund arlequins e brancos nasceu uma pequenina de focinho rosa e sem os olhinhos, é isso, sem os olhinhos. A dona da ninhada não iria poder lucrar comigo, então o que fazer pois um cachorro especial requer muitos cuidados e o custo também aumentaria.

Ela resolveu me dar embora, fui para uma outra casa e para lidar comigo as pessoas precisariam de um pouco de paciência, mais isso não aconteceu…se encheram de mim e me deram novamente…Fui para outra casa e sem paciência de cuidados, minha nova dona me colocou na casa de uma senhora que deveria ser a mãe dela…achei estranho, meu corpinho rosado de pelinhos brancos coçava (sarna) e eu tinha umas casquinhas que cada dia piorava. A senhora velha me jogou em uma casa, onde fui recolhida por uma senhora de voz doce que ao me ver começou a chorar…ela me pegou nos braços e aos prantos me levou ao veterinário vizinho, entrou chorando e disse ao veterinário… E agora? O que faremos? Não posso ficar com ela, e na associação os outros animais a matarão?

No veterinário havia uma moça sentada que prestava atenção no caso, ela chegou até a senhora de voz doce, eu no colo da senhora senti um cheiro agradável de perfume, ouvi uma voz encantadora e senti uma mão macia me acariciar a cabeça…Acho que eu nunca me senti tão amada…A moça disse que também não poderia ficar comigo, mais que queria muito, já tinha outros cães e sua mãe e marido (agora ex) não iriam entender.
Mais mesmo assim, num piscar de olhos e com uma voz decidida e de coragem ela disse:
Eu irei ficar com ela. Aquilo foi musica a meus ouvidos, senti uma abraço e fui para um colo confortável e fofinho, pois a minha mãe (é assim que a chamo) é gordinha.

Passei o dia de carro com ela para cima e para baixo e ela falava pra mim: E agora? Como vou convence-los que eu preciso de você e você de mim? Eles vão negar e eu terei que enfrentar. Então a minha mãe ligou para o marido dela e disse que havia me encontrado debaixo do carro e que não estava conseguindo me doar a ninguém, pois se cachorro inteiro ninguém pega imagine sem os olhos! Minha mãe se sentia triste em ter que mentir, mais o amor por mim era maior do que qualquer coisa. Então esta mentira foi prevalecendo e as pessoas compadecidas tinham dó de mim e deixaram eu ficar com minha mãe. Ela cuidou de mim, cuidou das minhas coceiras, me deu amor, carinho, casa, conforto e tudo o que eu, uma cadeliha cega e de focinho rosa precisava.

Hoje em dia, todos sabem a verdade, pois um ano se passou e eu conquistei toda a família, minha mãe morre de vergonha por ter mentido, mais se ela não tivesse feito isso, o que será que teria sido de mim. Hoje somos uma família feliz, moro com a minha mãe e minha irmã na casa da minha avó. Durmo encostadinha na barriga da minha mãe, ela fala que é dormir de “conchinha”, tomo leite na cama antes de dormir e quando tenho fome é só pedir que a minha avó me dá, hoje, minha mãe trabalha e eu fico em casa brincando, eu espero ela chegar e todo dia quando ela chega, a gente brinca junto.
Sou muito feliz!!!

A minha mãe não pode ver um cachorro na rua que chora e chega em casa me abraçando como uma louca…ela tem verdadeira paixão por mim e por todos os animais, eu não entendo como ela pode ser assim, outro dia ela viu um cachorro morrer enforcado numa clínica veterinária e passou quase três dias chorando.
Eu amo a minha mãe!!!
Flor

Imagem

 

Essa linda e amável história que felizmente termina em um final feliz foi retirada do site http://www.maedecachorro.com.br

Beijos, Cão de Lua

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CAMILINHA ALVES

O BLOG FEITO PARA A MULHER MODERNA!

Azul Infinito

Escritos de uma autora qualquer.

Stevil

Death Before Sour Mix

Mundo Pet

Amor não possui pedigree!

Patinhas de Anjo - Rio Claro, SP

Caminhando em prol dos animais

Just M maybe

O lugar mais secreto que existe em meu mundo <3

TTOT

Diário Fotográfico <3

Au au au!!!

Um olhar sobre o universo dos cachorros

OiCarolina

The girl of 5th avenue

Adopets

Sua vez de ser um verdadeiro amigo!

Senhorita Teimosa

Quem tem estilo, faz moda.

Depois Dos Quinze

make, comportamento, moda e mais!

%d blogueiros gostam disto: